Sindicato dos Bancários de Bragança Paulista e Região    |    35 anos    |    1986 - 2022     |
                 

Notícias

COMPARTILHE:


CA da Caixa aprova incorporação do REB ao Novo Plano da Funcef
Fetec SP | Bragança Paulista - 24/04/2015



O Conselho de Administração da Caixa Econômica Federal aprovou na última quarta-feira (23), durante reunião em Brasília (DF), a proposta de incorporação do plano de benefícios REB ao Novo Plano da Funcef.

Elaborada pelo grupo tripartite formado por representantes da Fundação, Caixa e Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), a proposta é resultado de anos de luta e visa colocar fim aos prejuízos acumulados por uma parcela dos empregados do banco federal.

“Essa incorporação deve corrigir uma injustiça criada pelo banco nos anos do PSDB no governo Federal. A luta pela incorporação é uma das pautas por isonomia dos empregados da Caixa, possibilitará aos cerca de 9 mil participantes do REB o usufruto do Novo Plano da Funcef, cujas condições são bem mais vantajosas aos trabalhadores”, afirma Dionísio Reis, diretor de Bancos Públicos da FETEC-CUT/SP e integrante da CEE.

Como já havia sido ratificada pelo Conselho Deliberativo da Fundação e pelo Conselho Diretor do banco, a metodologia segue agora para análise do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest).

Histórico – O REB foi criado em 1998, época em que a Caixa vinha sendo preparada para a privatização, para receber os primeiros técnicos bancários. E já surgiu com direitos rebaixados. Graças às cobranças e às mobilizações das representações dos trabalhadores, a Funcef criou em 2006 o Novo Plano, com mais vantagens, após negociação com as entidades. Desde então, o movimento dos empregados defende a incorporação do REB.

Em 2009, ocorreu o primeiro avanço. O processo foi aprovado nas instâncias da Funcef (Diretoria e Conselho Deliberativo) e da patrocinadora, a Caixa (Conselho Diretor e Conselho de Administração), mas ficou parado nos órgãos controladores. Graças à pressão da categoria, os debates nos dois órgãos foram retomados em abril do ano passado, possibilitando a criação do grupo tripartite, a fim de buscar alternativa de incorporação.