Sindicato dos Bancários de Bragança Paulista e Região    |    30 anos    |    1986 - 2021     |
                 

Notícias

COMPARTILHE:


Contraf-CUT promove curso de formação de multiplicadores sobre Paternidade Responsável
Fonte: Contraf-CUT, com Fetec-SP | Bragança Paulista - 20/03/2017

Com a conquista da licença-paternidade de 20 dias, os trabalhadores necessitam de um certificado de conclusão do curso para gozar o benefício

A Contraf-CUT realizou, nestas quinta e sexta-feira (15 e 16), o curso de formação de multiplicadores sobre Paternidade Responsável. O curso visa esclarecer e formar os representantes dos trabalhadores sobre as políticas públicas para a primeira infância e abordar temas visando superar a divisão de papéis imposta por uma sociedade patriarcal, onde somente as mulheres são responsáveis pela casa e pelos filhos.

“Com a conquista da licença-paternidade de 20 dias, os trabalhadores necessitam de um certificado de conclusão do curso. Este curso pode ser ministrado pelas empresas ou pelos sindicatos. A expectativa da Contraf-CUT com este curso é auxiliar todos os nossos sindicatos a desenvolverem este espaço para suas bases. É mais do que preparar o pai para os cuidados com o bebê, é provocar o debate da importância do papel do pai na formação da consciência de seu filho para uma sociedade mais justa, igualitária, com responsabilidades compartilhadas e consequentemente melhor para todas e todos. Esperamos que todos os sindicatos de bancários do país possam oferecer aos trabalhadores de sua base”, explicou Elaine Cutis, secretária da Mulher.

“É uma conquista muito importante para os pais e para as mães. É uma reivindicação antiga do nosso movimento sindical, para que os bancários possam ficam mais tempo com seu filho, logo após o nascimento. Assim que detectamos falhas no cumprimento do que está previsto na nossa CCT, cobramos dos bancos para que resolvessem o problema. Agora está em vigor, de fato”, informa Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT e um dos coordenadores do Comando Nacional dos Bancários.

A licença-paternidade de 20 dias está na cláusula 26 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, incluída da Campanha Nacional 2016, e na Lei 13.257, em vigor desde 8 de março de 2016 (artigos 38, 39 e 40). “A inclusão dessa cláusula foi uma conquista importante da categoria e temos que cobrar sua aplicação. Os bancários sempre frisaram a importância das relações compartilhadas, já que a sobrecarga de trabalho prejudica a mulher não somente nas tarefas domésticas, mas também em sua ascensão no mercado de trabalho, que além dessa dificuldade de promoção ganha menos exercendo a mesma função de um homem”, afirmou Crislaine Bertazzi, secretária de Políticas Sociais da FETEC-CUT/SP, que participou do evento.

“Viemos com a intensão de levar orientação aos dirigentes e bancários de nossa base. O curso foi muito esclarecedor e abordou vários aspectos da infância, como a educação diferenciada para a construção de um mundo melhor”, disse Elienei Soares Ribeiro, secretária geral do Seeb Presidente Prudente.

“Compartilhar conhecimento sempre é muito importante em qualquer situação. Esse curso é muito rico, pois são informações que todos precisam ter. Levarei todo esse aprendizado ao sindicato. Além disso, precisamos deixar claro para o bancário que essa é uma importante conquista da categoria”, reforçou Marcelo Mota, secretário de Comunicação do Seeb Assis.

Os sindicatos de Jundiaí, ABC e São Paulo já estão realizando o curso. “Nesta quinta-feira foi a conclusão da primeira turma do curso no nosso sindicato. Foi muito importante podermos participar desse momento único na vida dos pais. Agora, com mais informações será possível a construção dos próximos cursos, além de ajudar no dia a dia dos dirigentes na atuação do ‘sindicato cidadão’ e como cidadã”, explicou Letícia Mariano, secretária geral do Seeb Jundiaí.